PARCERIA FARÁ DO JARDIM BOTÂNICO PRIMEIRO BAIRRO AUTOSUSTENTÁVEL DO HEMISFÉRIO SUL

Da Redação do MCJB – 21/03/2016

LOGO ECOINOV

Produzir energia limpa e renovável na própria casa e nos condomínios, essa é a meta do projeto “JB Autossustentável”, criado pelo Movimento Comunitário do Jardim Botânico – composto por 18 condomínios horizontais da região – , em parceria com a empresa ECOINOV Tecnologia Sustentável. O objetivo é criar meios de aquisição de equipamentos geradores de energia solar fotovoltaica, bem como de luminárias de LED, para que o morador, a custo baixo,  possa reduzir o seu consumo de energia e conseguir a tão sonhada independência energética,  aumentando sua qualidade de vida. 

No dia 1º de março entraram em vigor as novas regras da ANEEL para a microgeração de energia elétrica que, na prática, criam incentivos para que casas, empresas e condomínios produzam sua própria eletricidade através de sistemas de energia solar fotovoltaica conectados com a rede eléctrica de distribuição pública. As novas regras desburocratizaram a obrigação das distribuidoras locais de energia de compensarem o consumo de energia com a energia excedente produzida pelo sistema solar fotovoltaico, diminuindo o prazo de retorno do investimento feito nos equipamentos geradores fotovoltaicos.

Será possível também que condomínios produzam energia e a compartilhem com seus condôminos. “Qualquer casa, empresa ou condomínio, com pouco investimento, poderá ter sua própria mini geradora elétrica solar fotovoltaica, e praticamente anular sua fatura da CEB por um período mínimo de 25 anos. A substituição das lâmpadas por modernas lâmpadas de LED também contribuirá para esse objetivo”, informa Paulo Lopes, representante da empresa EcoInov. Para Fernando Brites, presidente da EcoInov, “O processo de busca por energia limpa e sustentável é irreversível e a equipe da EcoInov está motivada e determinada a contribuir com o objetivo do Movimento de transformar o Jardim Botânico na primeira região autossustentável do hemisfério sul”.

CASA
Modelo de casa com placas solares geradoras de eletricidade

Projeto será dividido em etapas

Segundo a presidente do Movimento, Rose Marques, a intenção é dividir o projeto em três etapas, sendo a primeira, nos condomínios, a segunda, nas empresas, e a terceira, nas residências. “O objetivo é começar pelos condomínios, substituindo as luminárias de sódio que temos nas ruas por luminárias de LED, que são muito mais econômicas – reduzindo o consumo de energia em cerca de 70% – além de melhorarem em muito a iluminação e a segurança do condomínio. Depois, vamos incentivar as empresas e pessoas físicas a fazerem o mesmo dentro de suas instalações e, por fim, vamos buscar obter os benefícios e linhas de crédito, com juros mais baixos, para facilitar a aquisição das mini geradoras de energia solar fotovoltaica coletivas, para condomínios, ou individuais, para residências ou empresas”, afirma Rose. Os condomínios pagam para a CEB pela iluminação pública dentro dos seus espaços de acordo com a potência das lâmpadas que utilizam nos postes das suas ruas. Se a lâmpada for mais econômica, a fatura da CEB será reduzida, propiciando um rápido retorno do investimento.

ANTES E DEPOIS
Exemplo de diferença de iluminação externa de luminárias de sódio (foto esquerda) com luminárias de LED (foto direita), com economia de energia de 70%

Segundo a EcoInov, com os subsídios da nova regulamentação da ANEEL e a parceria com o Movimento, a expectativa é que o retorno do investimento ocorra em poucos anos, e que a independência energética seja imediata. Além disso, a vida útil dos equipamentos que serão comercializados é superior a 20 anos no caso da iluminação LED pública e maior que 25 anos no caso da energia solar fotovoltaica. Trata-se portanto de investimentos que trarão benefícios de longo prazo para os proprietários e moradores dos imóveis. 

Condomínio Ouro Vermelho I será pioneiro no Jardim Botânico

O primeiro condomínio do Movimento a investir na redução de custo energético será o Ouro Vermelho I, que começará trocando toda a iluminação de suas ruas, de luminárias de sódio, por modernas lâmpadas luminárias LED, obtendo uma redução de 70% na conta de energia. A EcoInov foi a empresa selecionada para realizar esse trabalho. A estimativa é que, até abril, todas as vias públicas do condomínio tenham suas lâmpadas substituídas, sendo um portfólio vivo para que outros condomínios constatem a qualidade da iluminação e a redução de gastos.

Eco-Inov já reduziu os preços para associados do Movimento

Os associados do Movimento terão projetos e orçamentos gratuitos, além de desconto especial de 10% em todos os produtos e serviços de LED de Interior e Exterior, desconto especial de 5% em todos os produtos e serviços de Energia Solar Fotovoltaica e ainda linha de crédito especial para financiamento pelo SICOOB. Para mais informações sobre esse convênio clique aqui.

Deixe seu comentário